sábado, 27 de agosto de 2016

BORBOLETAR




Por Tânia Ramalho

“Que grande professor é o que consegue nos desconcertar, não é?
Que enormes ensinamentos recebemos quando conseguimos ver nosso “ridículo original”!
Temos a ilusão de estar no controle das coisas, pensamos que sabemos exatamente quem somos e como reagimos... às vezes até enfatizamos “eu sou assim e pronto”... até que vem uma pessoa, uma situação... ou algo mais radical, como um acidente ou doença e nos mostra que NÃO, não estamos no controle... ao menos não neste controle mental, personificado, egóico! Esse tipo de postura pertence à “caixa” na qual nos inserimos para parecer fácil de encaixar com as outras formatadas “caixas” sociais, mas a vida não é quadradinha... A vida é circular, a vida é espiral, a vida é uma dança fluida, que não se enCAIXA em caixinhas pré moldadas...
E então, vem algo que amassa a caixa, nos pressiona, encolhe o espaço e faz com que, finalmente, compreendamos que a caixa era um casulo, com o imenso potencial de criar uma borboleta!!!
E então... descobrimos o prazer de borboletear pela vida...
Ah... Como não percebemos antes que poderíamos desenvolver asas tão incríveis?
Feliz aquele que se desconcerta, que sai da caixa, que borboleteia, ahow!!!”



Honrando o Kin de hoje,
Macaco Auto-Existente Azul
“Eu defino com o fim de brincar
Medindo a ilusão
Selo o processo da magia
Com o tom auto-existente da forma
Eu sou guiado pelo poder da realização
Entre o céu e a Terra está a magia da vida; por isso abro minhas portas para semear com amor."
Desconheço a autoria da Arte.

Amor e Gratidão

Nenhum comentário:

Postar um comentário