sábado, 7 de maio de 2016

COMO UMA ONDA NO MAR



Por: Mabel Cristina Dias

Lulu Santos e Nelson Motta atingiram a perfeição com a canção Como uma Onda.
Letra e música se completam magicamente, expressando com brilhantismo a dança cósmica do Yin e Yang – as forças opostas e complementares que existem em tudo no Universo.
A união do Yin e Yang compõe o Tao, aquilo que não se consegue explicar com palavras, que é puro sentimento. Por isso, entramos em êxtase ao mergulhar na profundidade desta sonora poesia que ressoa com quem somos em essência.
O Zen- Surfismo que a dupla propõe na inspirada canção trata de um assunto que interessa a todos nós: como surfar nas ondas do Caos, do Imprevisível.
Todos nós temos um impulso natural para o crescimento: desejamos mais saúde, prosperidade material, felicidade, relacionamentos gratificantes, a realização de nossos sonhos e, até mesmo, a iluminação espiritual.
Assim como tudo no Universo, sofremos a ação de forças evolutivas e inteligentes que nos mantém em um processo contínuo de mudança e transformação. 
Tudo tende ao desenvolvimento, à evolução.
No mundo manifesto da terceira dimensão, todas as formas vivem ciclos naturais de nascimento, expansão, retração e morte, mas a consciência por trás das mesmas é eterna e evolui sem cessar. Por isso cantam: “Há tanta vida lá fora, aqui dentro. Sempre, como uma onda no mar.”
Não há chance alguma de termos qualquer estabilidade na vida, porque, na linguagem da existência, estabilidade é sinônimo de morte.
Querer que as coisas permaneçam como estão é flertar com a morte. Isso serve para tudo: saúde, negócios, relacionamentos, finanças, espiritualidade. 
Quando compreendermos a dinâmica cíclica que aponta sempre para a expansão, nunca mais nos sentiremos traídos pela vida. 
Enxergar a justiça que há nisso é sinal de sabedoria. 
Somente vivenciando os ritmos naturais, sem opor resistência, nos tornaremos receptivos ao crescimento que é nossa herança.
“Não adianta fugir, nem mentir prá si mesmo...”

https://www.youtube.com/watch?v=XFa73hlzR-4

Nenhum comentário:

Postar um comentário